PORQUE COMUNGO A AYAHUASCA

[i]José Valdecir Sousa Martins

Sou seguidor da Doutrina a cinco anos e serei bem franco aos leitores deste artigo. A grande questão de comungar a Ayahuasca, em que muitos chamam de Chá, Vegetal, Daime, ele tem o estigma de “alucinógeno” e isso deixa as pessoas com medo, mas não é nada disso, ele é um anteógeno e tem o DMT que é considerada a molécula do Espírito, tanto é que quando se projeta o cérebro libera mais DMT endógena (DO PRÓPIO CORPO) do que o normal, ou seja, projetar é um ato “alucinógeno” do ponto de vista químico. Existe mais ligação entre Daime e projeção do que se possa imaginar…, mas isso é materialismo, o Espiritualismo é o ponto em questão e o Chá tomado em ambientes religiosos é legalizado tanto no Astral Superior, Inferior e na Terra. O Mestre Raimundo Irineu Serra recebeu a incumbência de propagá-lo por (nada mais, nada menos que) Nossa Senhora da Conceição, é um Chá Divino. Mas é importante lembrar, que O Daime não é para Todos, assim como em outras Religiões ou qualquer Religião. É importante também dizer, que não é religião.

Comungar o Daime é um processo espiritual muito pessoal, O que encontrei através do chá e tenho certeza que é absolutamente real:

1. O bem e o mal existe, de fato. E o bem é muito lindo, incrível e libertador.

2. O bem me passou uma noção de liberdade total. Pelo menos para mim, nunca me passaram regra alguma de qualquer coisa que seja. 

3. Te dá boas energias para você viver positivamente. Manter o coração leve e a mente aberta e viver, suavemente, levemente, numa vibração boa. Só isso. Sem segredos.

4. Como na vida tudo é energia, ao comungar o Daime, essa energia prospera em nosso ser com mais intensidade, de acordo com o estado espiritual em que nos encontramos. Então, essa questão de energia, “vibe” e tudo mais, existe mesmo e nos faz sintonizar com o bem ou com o mal. Isso podemos perceber com MUITA clareza.

5. Entidades com nomes específicos ou fisionomias conhecidas. Esses eu nunca encontrei, em lugar algum. O que encontrei foi muita gente legal. Isso mesmo, um pessoal querido que está sempre disposto a nos ajudar.

Mas afinal. O que aprendi? Aprendi que não existem segredos, a questão é simples, tão simples, que chega a ser complicado. O grande segredo é viver e manter o coração leve, sem sentimentos ruins. Amar, viver, ser feliz, contente, grato e só isso, nada mais.

“Veja o mundo com os olhos de uma criança”

Não tenho dúvida, que a medicina foi é e sempre um divisor de aguas, em diferentes fases que passo durante essa minha caminhada, trazendo-me clareza, direção e mais paciência, muito respeito e amor por essa sagrada medicina.

Muitos que vão à procura de comungar o Vegetal, vão por dois motivos: a) por curiosidade; b) para se curar de alguma enfermidade ou vícios. Eu, particularmente foi por curiosidade, com o tempo, fui percebendo a grande importância e grande responsabilidade que é comungar esta sagrada bebida.

Depois de algum tempo, veio-me a motivação de me conectar com vidas passadas, pois via grandes possibilidades. Mas logo percebi que precisava de cura, cura espiritual que todo ser humano necessita… depois que atingi um certo nível no processo de cura, recebi a missão de ajudar ao próximo em seus processos de cura. É um processo natural que vai te envolvendo na caridade espiritual.

Esse processo, essa motivação vai nos envolvendo de certa forma, fazendo com que a gente conheça o nosso eu interior e a cultivar esta pessoa que tem dentro de você com Luz, Vida e Amor que é o que mais pregamos e transmitir a gratidão que nos faz conhecer.

Quando a sagrada bebida penetra em seu ser, a máscara da pessoa, o que se apresenta é só a máscara do ser real e quando o mesmo se reconhece e aceita, ele começa a se evoluir. Quando fui pela primeira, foi tudo novidade, uma coisa totalmente desconhecida, e não sabemos o que fazer. Com um certo tempo a gente começa a querer solução ou direção para nossos problemas. Ai, a gente aprende que na verdade somos é uma criança mimada e não sabemos do que precisamos! (Só sabemos o que queremos) e o Chá é mãe que sempre sabe do que e quando precisamos!

Cada vez que consagramos a Ayahuasca, sempre será um processo de cura e o importante que nunca é igual. Nunca esperemos a mesma reação… sempre a mãe Ayahuasca é mais enérgica como toda mãe, sempre amorosa e generosa e a lição é sempre a mesma… nos despirmos do ego.

É importante estarmos sempre consciente e trabalharmos nossa mente, pois ela estará sempre vigilante e dependendo do momento da vida que se está passando no momento, a consagração ao Divino, dar-se-á em momentos de autoconhecimento em que a razão e a emoção passa e não conseguimos compreender em virtude da nossa ignorância humana. A intuição se torna mais forte e clara sobre aquilo que sentimos e é preciso saber sobre aquele momento da nossa vida e para fatos semelhantes do futuro. Uma vez a lição dada, sempre será lição aprendida, este é o caminho da evolução humana e espiritual.

Ayahuasca é um professor fantástico que nos coloca mais em contato conosco mesmos, o lado luz e sombra. Ela nos leva muito dentro de nosso espaço interior (não tanto fora, em projeção, como foi o foco do título deste artigo). O ganho deste processo é evidente: ao continuar nosso treinamento no nosso dia-a-dia e se colocando sempre como um aluno, sentindo o sabor interno da experiência que está ou vivenciou pelo treinamento (muito intenso, diga-se de passagem!). Neste ponto, ayahuasca é como um mapa e um guia.

Crises de cura (como vômitos, diarreia, choro, etc.) faz parte do processo de cura: crises de cura, que também ocorrem com vários outros ramos de medicina natural e energética. Se você vomita uma doença incubada, isso é “passar mal”? Dependentes vomitando a droga que consumiram e limpado o corpo, isso é “passar mal”? Aprendi com meus orientadores, que isso é “passar bem”!

Mas o detalhe mais relevante: é que ela causa PREGUIÇA ESPIRITUAL, isto é, DESCULPAS (olhando por este ângulo, causa dependência). Mas, para o verdadeiro buscador, conhecer a ayahuasca é uma bênção, mas decidir seguir sem ela (e com gratidão no coração por tudo que aprendeu) é um prêmio!


[i] Valdeci Martins
Graduado em Administração de Empresas;
Graduado e Pós-Graduado em Ciências Políticas e Planejamento Estratégico ADESG/UCDB;
Militar da Reserva Remunerada, membro do Núcleo Estrela do Norte e membro da Academia Maçônica de Letras de Mato Grosso do Sul.

Coletânea de Reflexões

Crimes emocionais

JANELAS DA ALMA

Deixe um Comentário:

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Site Footer